Essas e outras polêmicas da revista Capricho

Fonte
Acho que todo mundo já está careca de saber que a revista Capricho vai se tornar uma revista virtual, assim como TODO seu conteúdo, digamos que depois dessa bomba o pessoal se achou no direito de cai matando, como se já não fizessem isso nos comentários.

Não é de hoje que a capricho é tachada de fútil e elitista, mas as pessoas mudam... (ou a revista muda... ¬¬'). É fato que há uns anos atrás a revista era de assuntos quase exclusivamente para meninas da classe A e B. E podemos dizer que com "a revolução dos blogs" a revista foi se moldando e se preocupando mais com o mais "acessível" digamos, tanto que os cosméticos nacionais passaram a ser mais indicados pela capricho, entenderam pessoal? Tudo uma questão de mudança!

E quem acompanha a revista desde sempre sabe que a mesma tem passado por uma grande revolução tanto estética quanto de conteúdo, teve até uma edição falando sobre o fato das matérias estarem mais maduras. Grande exemplo disso é a TAG #GirlPowerCH, onde a revista dá espaço ao feminismo (não perco um artigo!)

E por fim as pergunta que não quer calar, o que eu achei sobre a revista ter deixado de ser impressa?
Não aprovo, mas nem por isso vou invadir a redação. O lado bom é que eu não vou mais ficar lembrado meu pai de 5 em 5 minutos sobre a revista nova, e ele esquecer mesmo assim, ou seja, poderei adquirir direto do celular, e guardar minhas revistas pra daqui a 50 anos ganhar uma fortuna com elas, simples!

Extras!

"Só vejo futilidades" filha vai ler Veja! Até parece que um dia a Capricho vai chegar e "Vamos discutir sobre o relevo brasileiro" espera sentada, porque não vai!

"Puro lixo" essa com certeza abalou toda a equipe bem sucedida e vivida da Capricho

Mais uma coisa antes de terminarmos, quem aqui no final de uma postagem visita a área de comentários? Já percebeu que tem umas garotas que só jogam o link no blog, eu já vi fazerem isso várias vezes, fico me perguntando se funciona já que a revista não reponde nenhum, quem dera visitar...

Bye!

6 comentários:

  1. Gostei da sua sinceridade! E, não vai ser tão vantajoso para a capricho, pois tem muita gente que não tem condição para compra celular (mas para uma revista, tem sim!). O que eu estou de saco cheio mesmo, é essa coisa de só falar sobre blogs, do tipo da Bruna Vieira, ela é legal, só que ta me deixando careca de saber que ela tem livros, que tem um blog super famoso, que tem .com, que tem vídeos, que tem, que tem, QUE TEM! Que chato isso! E sim, eu também tinha a revista capricho desde pequena, e não falava n-a-d-a sobre namorado, pegar caras, melhor batom para beijar.... Era uma revista inofenciva, para adolescentes, sem conteúdo muito pesado! Agora, não dá mais! Agora só da para comprar atrevida, atrevidinha, toda teen, e olhe lá! Todas essas revistas estão cada vez mais maduras! E por acaso, eu estou pensando que é, por causa dessa juventude precoce, que todas as meninas já estão rebolando e tentando namorar a partir dos 7! E olha! Eu brincava de b-o-n-e-c-a , mamãe filhinha e escolinha! Essas revistas só querem piorar as coisas!

    Adorei seu post, e ele me deixou bem pensativa (deu para perceber, né? :v) beijos, e como eu acho chato quando colocam o link do blog nos comentários, é só ir no meu perfil do google + e procurar :v adeus.

    ResponderExcluir
  2. adorei seu layout! realmente a capricho era a revista q sempre lia quando era adolescente, e deve ser legal essa nova fase virtual.
    bjs
    www.rumorandhorror.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. @Unshine
    Obrigada! :3
    Eu vou sentir muita falta de pegar na revista, mas a versão digital anida tem suas vantagens, apesar de poucas!

    ResponderExcluir
  4. @Lara Lá lá
    HAHA Sinceridade sempre!
    Os lucros da capricho vão cair MUITO, eu vejo isso como uma forma dela se encaixar nessa nova fase do virtual...
    E depois que a capricho "descobriu" os blogs, não há mais descanso mesmo, fazer oquê?
    Eu acho a parte de relacionamentos essencial, não omitir isso, namoro é uma coisa super normal, ainda mais na adolescência, e não é por causa de juventude precoce, eu por exemplo não me interessa a parte que fala sobre sexo, eu vou lá e pulo, não tem como fugir desses assuntos, agora não podemos culpar uma revista ADOLESCENTE, por causa de crianças que ainda compra a revista recreio.

    Obrigada pelo comentário! Beijos ;)

    ResponderExcluir
  5. Lia bastante na minha adolescência, a parte dos micos era minha preferida, lia várias vezes kkkk.
    Já tem um bom tempo que não leio, mas fiquei triste por não ter mais a versão impressa. Só que tudo hoje gira em torno do virtual, então a revista tem que se adaptar a essa geração.

    blogflorescencias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adorava a sessão dos micos, alguns eram impagáveis! kk
      Eu parei de ler mesmo por causa da falta da versão impressa, isso me incomodou muito! Senti que perdeu a essência...

      Excluir